02 junho 2005

Nomes

“Mãiii!
Sim filhota.
Já és avó! Olha os teus netos!
?!?!
Vês? São trigémeos.
Três?! E como se chamam?
Luís, Ana e Doremi”

Este diálogo levou-me à questão dos nomes.
A escolha dos nomes dos filhos numa família com duas nacionalidades é complicada.
Nós, optámos por escolher nomes que fossem iguais nas duas línguas.
Assim os avós e tios não teriam problemas na pronúncia . Mas não foi nada fácil.
Os nomes que mais gostávamos eram completamente diferentes, na escrita e na pronúncia.
Descobrimos que os nomes mais comuns, (António, Luís, José, Ana, Miguel, etc) são completamente diferentes na forma escrita e, pior ainda, nos diminutivos.
Por exemplo, Luís e Ana eram nomes da minha eleição, até escolher o pai dos meus filhos.
(Ou terá sido ao contrário?)

E agora? Como será com os netos?
Espero que ainda esteja longe o dia...

8 comentários:

Raquel V. disse...

Que andas tu a fazer q o blog num sai deste post!!!

Jinhos :*

Tão só, um pai disse...

Terá o post sido repescadao?

Seka como for, ó Eva, porque não deixas essa reflexão aos filhotes?

Anna^ disse...

Pronto...fala-se em tugas bonitos e a rapariga já n sabe fazer nada de jeito ts ts ts :p

bjokas ":o)

Raquel V. disse...

LOL

a piquena andou a mexer nas horas do post.... oh rapariga acerta-me essa cousaaaa

Anna^ disse...

obaaaaa
tb quero um post c horas...bibó luxo!! he he he

":o)

Tão só, um pai disse...

"... e Doremi”.
Lê-se "dórémi", "dóremi", "dúremi", "dúrémi" ou "dó ré mi"? Sendo o último caso ... deixa lá ver ...

Eva Lima disse...

t, não sei como se lê, é uma série japonesa do canal Panda...tu já n tens pequeninos...

Tão só, um pai disse...

... se quiseres, posso imitar as vozes do sangoku. Ainda lá tenho as cassetes. Já estão é gastas, de tanto usadas.