29 junho 2005

FÉRIAS

Para a semana começam as férias.
YUUUPIIIIII

Há que preparar as coisas. Muitos calções, t'shirts, calças de ganga, mini saias (para as filhotas), cd's e...livros.
Não, não ponho a leitura em dia nas férias. Eu leio sempre, a qualquer hora e em qualquer lugar.
Nas férias só leio coisas que realmente me divirtam. Não me imagino a ler "A Montanha Mágica" coberta de bronzeador. Ou a interromper "Eu hei-de amar uma pedra" ao ouvir:"mamã, mamããã, vem ajudar-me a apanhar peixinhos".
Este próximo mês vai ser intercalado com leituras de ficção científica, policiais e coisas potencialmente divertidas.
Aceito sugestões.
Vou só avisando que não gosto de Margarida Rebelo Pinto nem de Paulo Coelho.
Ontem já fui à biblioteca municipal para me abastecer mas, não encontrei grande coisa. Só trouxe umas coisas para a filhota mais pequena e um livro da Gaby Hauptmann. Uma escritora alemã autora daquele livro divertidíssimo "Mulher Procura Homem Impotente para Relacionamento Sério". Este também tem um título deveras sugestivo: "Um amante a mais ainda sabe a pouco".

Quanto a ficção científica não encontrei nada de novo. Amanhão vou à feira do livro.
Policiais ainda tenho que procurar. Mas desses sei que há bastantes na biblioteca.


Já cheira mesmo a férias...

14 comentários:

Raquel V. disse...

Andas com uma excelente vista Eva... :D

Deixa ver...
Tou morta por cuscar Pedro Paixão...
O JMachado Vaz tb é light q.b.

Simenon p uns policiais...
Agatha C. tb é uma maravilha...

Ai... ando mm desactualizada...
No $ nem se olha p os livros...


Este adorei e recomendo!!!!!
---> O JARDINEIRO FIEL é considerado pela crítica especializada um dos melhores romances de John Le Carré, autor de sucessos como O Espião que Saiu do Frio, O Alfaiate do Panamá e A Casa da Rússia. O livro conta a história de Justin Quayle, um diplomata inglês e jardineiro amador nas horas vagas. Justin e sua mulher, Tessa, vivem na África. A esposa do diplomata parece ser o seu oposto. Conhecida como a Princesa Diana dos pobres africanos, Tessa é uma raridade: uma advogada que acredita na justiça. Durante uma missão misteriosa, a jovem inglesa é assassinada brutalmente perto do Lago Trukuna, no norte do Quênia. Seu companheiro de viagem, um médico que trabalha junto a ONGs internacionais desaparece da cena do crime sem deixar vestígios. Com isso, Justin parte em uma odisséia pessoal na busca dos responsáveis pelo assassinato e da verdadeira história de sua própria esposa. Tessa estava envolvida em um processo contra uma grande multinacional farmacêutica que usava africanos como cobaias para testar novos medicamentos contra a tuberculose. Os efeitos colaterais da medicação muitas vezes eram fatais.

A busca de Justin pela verdade o leva até o Ministério de Relações Exteriores, em Londres, à Europa, ao Canadá, de volta à África, ao Sudão e, finalmente, de volta ao ponto onde Tessa morreu. Pelo caminho, ele se depara com horror, violência e conspiração. Mas sua maior descoberta é a mulher que ele teve pouco tempo para amar. Embora apareça morta já nas primeiras linhas, Tessa Quayle vive intensamente ao longo de todas as páginas do livro e tem tudo para se tornar uma grande personagem não só de John le Carré, mas da literatura britânica, tão rica em heroínas românticas.

A capacidade de Le Carré em construir cenas vívidas em cenários tocantes é plenamente explorada em O JARDINEIRO FIEL. O pesadelo do homem enobrecido pela tragédia consegue ser ainda mais emocionante e complexo que os trâmites da Guerra Fria e o circo hipócrita e sujo montado pela inescrupulosa indústria farmacêutica do livro é ainda mais real e instigante que a tradicional guerra de espiões dos thrillers tradicionais. Le Carré explora de forma magnífica o lado negro do capitalismo.

O JARDINEIRO FIEL não é apenas a história de como a ambição e a ganância de certos homens dominam o mundo. É também uma história de amor: enquanto observamos Justin Quayle assumindo para si a causa que era de sua mulher, percebemos que a esperança sempre existirá e que o amor, realmente, remove montanhas.

John Le Carré é dos mais respeitados escritores britânicos da atualidade. Conhecido por romances de espionagem realistas e por seu estilo preciso e elegante, sua obra é reconhecida pela caracterização sutil dos personagens e pela autenticidade e agilidade de suas tramas. A grandiosidade de sua obra o coloca ao lado de grandes nomes da literatura de espionagem, como Christopher Marlowe, Daniel Defoe e Sommerset Maugham.

"Uma obra impressionante. Com certeza um dos melhores livros de Le Carré"
- Times Litterary Supplement

"Assustador e emocionante. O jardineiro fiel é de tirar o fôlego!"
- Amazon

Eva Lima disse...

Bigadú Raquel, gosto de Le Carré e esse não li.
Já li umas coisitas do Pedro Paixão e não levo de férias. Agatha e Simenon sempre...

Raquel V. disse...

:) Lê então esse que é MUITO bom!

:*

Tão só, um pai disse...

... podias levar um computadorzito para nos visitares. Pode ser?

carla disse...

Olá Eva

Só mesmo para desejar umas boas férias e umas boas leituras.

Bjs
Carla

Anna^ disse...

Evinha posso dar uma sugestão?
Deixa lá os livros(já q lês em qq altura),compra o jornal todos os dias e lê de ponta a ponta os anuncios de "relax"...vais ver q para te rires n há melhor terapia....e curte a apanha dos pxinhus e afins ;)

Bjokas grandes e boas férias ":o))))

Raquel V. disse...

Estava aqui a pensar... naquelas férias de miúda... em que era mesmo isso... os pais tratavam de tudo...
Ai... bons tempos e o que eu recordo com tanto prazer!
:*

Eva Lima disse...

Aninhas, anúncios de "relax"? Essa ainda não me tinha ocorrido...

Raquel V. disse...

Mal me atrevo a imaginar o q seja isso... :D

:*

Tão só, um pai disse...

He he he, do tipo "jovem garboso oferece serviço de companhia a tempo inteiro", he he he ...

Tão só, um pai disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
A Miuda dos Mocassins Rosa disse...

Eva, bom dia!
Olha, também podes experimentar ler aquela maravilhosa publicação, que dá pelo nome de "Ocasião"...verás que divertido é ler os "diversos"...he he he...

Olha, umas óptimas férias para todos!

Beijinhos! Muitos!

Raquel V. disse...

Eva...
Já tiveste direito a ter que apagar algo... ah.... mon dieu!
A fama! É isto...

Jinhos *


Sim... que não posso dizer mais nada que continuo roída de inveja a pensar nas férias de outros tempos! Buááááá´!

Ok... já passou :)) mas tou roídinha na MESMA! ;)

Anna^ disse...

Eva,
umas BOAS férias...diverte-te...descansa...sê feliz :))))

bjokas ":o)