30 dezembro 2009

22 dezembro 2009

18 dezembro 2009

Paninhos frios

Em 2005 questionava eu o gosto dos pais natal trepadores. Eles continuam a subir pelas janelas, varandas e telhados de Portugal. Este ano acompanhados dum menino nu (ai que frio) em fundo escarlate. Dizem os organizadores que para divulgarem a fé e espírito do verdadeiro Natal.

Um objectivo já cumpriram: 20 000 paninhos a 15€ cada = 300.000€.

E vivó Natal. Simples e comedido como convém.

16 dezembro 2009

Conversas de madrugada.

7 horas da manhã desta madrugada fria visiense.
A Ruby amanhece com cio, o 1º cio que será também o único por força das suas funções programadas.
Mãe e pai falam de quem contacta a escola para a levarem neste período, como é prática instituída.
E pergunta inevitável do petiz (7 anos) sobre o que é o cio.
Uma aula de educação sexual sobre reprodução animal e humana dada pelo pai. Incluiu cio, menstruação, bebés e controlo de natalidade.  Às 7h e 45m o A. tinha todas as suas dúvidas esclarecidas, estava vestido, pequeno-almoçado e de saída para a escola.
Mais uma etapa dobrada.

14 dezembro 2009

ai está frio e tal

Toda a gente se queixa do frio.
Será que já ninguém se lembra que existem casacos, camisolas, lareiras e coisas que tais?

O que eu gosto do meu aquecimento central.

13 dezembro 2009

Gola




Trabalho dum serão de televisão. Quentinha e muito agradável.
Lã da Brancal, dois botões velhinhos (ficava mais in escrever vintage) e como modelo o filho mais novo, as raparigas estavam fora.

11 dezembro 2009

A felicidade a crédito

Numa situação de desemprego e ao abrigo do programa POC, rebaptizado de CEI, estou a trabalhar numa instituição pública. Assim me tornei funcionária pública sem os direitos mas com os deveres e  observadora privilegiada desta fauna tão gabada/vilipendiada (riscar o que não interessa).
Por hoje deixo a função pública em paz.




Sempre trabalhei em empresas onde os homens estavam em maioria absoluta e, talvez por isso, nunca me tinha deparado com os assaltos dos vendedores de escritório. Eu ouvia contar a amigas mas, confesso, nunca tinha prestado verdadeira atenção. Até agora. Neste mês e meio de "funcionária" já me ofereceram (o termo exacto seria tentaram impingir) ouro novo e usado, prata em várias variantes, antiguidades, bijutaria e perfumes, produtos de beleza e os inevitáveis taparuweres.
Olha a grande coisa, dirão vocês.
Não é a oferta que me espanta, já pouca coisa me espanta, o que me deixa de queixo caído é as compras. A forma e o modo.
Nesta instituição pública, onde a grande maioria dos funcionário tem ordenados de três dígitos, tudo se compra. A crédito, com cheques pré-datados.
Eu desconfiava que esta nossa sociedade vivia acima das suas posses, mas não imaginava que havia gente (aparentemente muita) que compra caixinhas de plástico em suaves prestações.

02 dezembro 2009

Cadeia

Respondendo à cadeia vinda do Rui.

Completar as seguintes cinco frases:
Eu …contribuí para a manutenção da espécie.
Eu nunca…pensei em suicídio.
Eu sei…que pouco sei.
Eu quero…o impossível, sempre.
Eu sonho…fazer a viagem Lisboa Viseu-Pequim por via terrestre.


Eu passo

24 novembro 2009

Exposição no Fórum de Viseu

De 23 de Novembro a 6 de Dezembro, na Casa das Artes do Fórum,
exposição e venda dos bonitos trabalhos da Cristina juntamente com as minhas últimas criações.

Façam favor de aparecer, o Natal está perto e em vez duma prenda made in China ofereçam uma peça genuinamente portuguesa, feita à mão com carinho.

fotos mais tarde

19 novembro 2009

Choque

Em estado de choque e sem saber como aligeirar a dor dos meus filhos mais velhos, amigos e colegas deles. Visitas lá de casa. Não conseguimos dizer aos mais novos da morte da J. Como se conta uma coisa destas?

Para que conste: jovens absolutamente normais, bem educados, extrovertidos, mais ela, menos ele.

13 novembro 2009

Outono



A minha estação favorita, colhe-se o que se semeou (ou semearam), as cores multiplicam-se, apetece fazer tricot.

05 novembro 2009




Antes encontrava-se, de vez em quando, um idiota entre pessoas decentes, hoje encontra-se uma pessoa decente num grupo de idiotas. Porque será?


Vladimír Renčín

Dia nacional da abóbora


Decretei o dia 31 de Outubro o Dia Nacional da Abóbora. Ele foi sopa de abóbora, que os filhos adoraram, tarte de abóbora e uma varanda decorada a preceito.

26 outubro 2009

Peles de besta

Tivesse eu o verbo e escreveria exactamente o mesmo.

24 outubro 2009

Capa ou xaile?




Tal como referi não acertei na linha, demasiado "pesada" e um pouco grossa mas o efeito é, mesmo assim, bastante bonito. Não lhe fiz as flores de bordadura porque fazia o trabalho ainda mais pesado.

18 outubro 2009

Poncho


Ultimamente não tenho dado muito às agulhas mas, ainda assim, tenho feito algumas coisas pequenas. Este poncho feito num ponto - lérias - que aprendi recentemente, tem servido as três mulheres que há cá em casa. É um trabalho fácil e que faz boa figura.

Tenho um xaile entre mãos mas não escolhi a melhor lã para ele. Depois mostro.

04 outubro 2009

Cores e sabores de Outono


O meu micro-quintal multiplicou-se em esforços de produção.




26 setembro 2009

Amanhã

vamos a votos e espero não acordar na segunda com 2 figos ressequidos a comandar o país.

A campanha foi pobre, mesmo miserável. Casos, escândalos (?!) e nenhuma ideia para dar a volta a este pessimismo nacional, entranhado até às moléculas.

Ando sem tempo, mas prometo aos meus 2 leitores não deixar acumular as teias de aranha.

19 setembro 2009

Reflexão filosófica

O meu novo emprego é tão estimulante como assentar o músculo nadegueiro num pionaise.

12 setembro 2009

Lá vamos nós, outra vez


Comprar livros escolares, cada vez mais caros, a maioria emprestados (a custo "obrigada amiga"),reuniões de escolas, de pais, atl's, conciliar horários, aturar pais avestruzes, encapar livros, lavar roupa das férias, dobrar, passar, lavar outra vez, dobrar, passar e esperar que a máquina não entre em greve. Fazer turnos na Feira, consultar as entradas do filho grande, preparar roupas para o início da escola dos pequenos, candidatar o grande a residência estudantil (o mal de não viver nas metrópoles) e... fazer contas, muitas contas.

As férias acabaram e terça-feira começo num novo emprego.







ps2viciei-me e já vou a meio do

30 agosto 2009

Feira de Artesanato Urbano em Viseu




De 28 de Agosto a 12 de Setembro na galeria "Casa das Artes" do Fórum de Viseu.

Com a companhia de muitas meninas prendadas (e outras que ainda não sei o endereço electrónico).

Apareçam!

17 agosto 2009

Apontamentos da Serra

Linhares da Beira

Tivemos um calor infernal que não permitiu as caminhadas planeadas. Nem calçámos as botas. Todos os passeios foram de carro e de sandálias.
Pelo menos metade de cada dia foi passado na piscina, com o A. quase, quase a saber nadar e daqui a um mês começa a natação.

A Quinta é muito agradável, os donos muitos simpáticos, muita sombra, boa piscina, sem aquela chatice recorrente dos parques de campismo portugueses (tendas e/ou caravanas estacionadas permanentemente), uma vista linda, muita fruta madura à mão de apanhar (uvas, ameixas, pêras, maçãs, amêndoas) e muitos holandeses e poucos portugueses. Sobre isso dava para escrever um post inteirinho. Abreviando posso dizer que os holandeses (estes pelo menos) são muito simpáticos, cumprimentam toda a gente e tentavam fazê-lo um português, têm famílias numerosas - praticamente todas as famílias tinham pelo menos 3 filhos, havendo mesmo uma com 6, em escadinha. Não acartam as TV's para o campismo, brincam muito com os filhos e todos falam baixinho. Apetece-me ir fazer companhia à Sónia.


Zimbro com bagas

Nos intervalos da piscina ainda visitámos Linhares da Beira, Folgosinho, Gouveia, um parque ecológico com a fauna e flora da Serra da Estrela, a Torre e as lagoas, o Museu do pão e o d o Brinquedo. Andámos de teleférico no cimo da serra, comemos salpicão temperado com zimbro, provámos (os pais) licor de zimbro e mel, tão delicioso que piquei os dedos todos a apanhar um saquinho de bagas com o intuito de encontrar a receita do dito.

Ah, já me esquecia, suámos muuiito! (este blog tem pontos de exclamação)
Os filhos grandes, que não tiveram férias agora, também gozaram férias dos pais e irmãos pequenos ficando com a casa só para eles.

Daqui a umas semanas há mais, talvez com cheiro a maresia.

11 agosto 2009

Do contra


Quando 2/3 dos portugueses ocupam os areais e esplanadas adjacentes, nós vamos até ali tentar refrescar ideias e corpo.
Respirar o ar puro (e espero que mais fresco) ar da serra.

Quem ficar ou passar por Viseu visite a Lug'arte onde os meus trabalhos se fazem convidados. Estão em boa companhia e rodeados de simpatia.

06 agosto 2009

Terra mãe II

Abundância

Terra mãe

Uma tarde a ver passar/dançar a arte popular.
Grande fonte de inspiração, quer nos trabalhos como na perfeição.


lenço dos namorados de Vila Verde


tricotadeira de meias, em lã de ovelha, de Moimenta da Beira


saia tecida em tear - Coimbra

25 julho 2009

Capulanas


Sem tempo nem paciência para blogar, umas fotos das capulanas vindas directamente de Benguela e o respectivo saco de praia, novinho a estrear.

14 julho 2009

XIiiiii...

A multa das pedras.

Para quando uma também para as bojardas do Alberto João?

07 julho 2009

Doce de cereja


Muitas cerejas em fim de estação, nada se pode/deve desperdiçar.

1kg de cerejas descaroçadas (bela trabalheira!), 2dl de água, 400gr de açúcar.

Junta-se o açúcar com a água e ferve cerca de 3mn, junta-se a cereja e ferve cerca de 35mn.
Depois eu dividi em duas partes (eu tinha 4 kg de cerejas e as mãos todas vermelhas de descaroçar), uma deixei as cerejas inteiras e é uma autêntica compota e outra passei com a varinha e ficou doce.

Há tempos atrás alguém me perguntou como faço para conservar os doces. Eu corto muito na quantidade de açúcar o que piora a conservação. Uso dois métodos que têm dado bons resultados.
Os frascos, depois de bem lavados, esterilizo-os no forno bem quente e encho-os em quente com o doce acabado de fazer e viro-os ao contrário. Isto cria um efeito parecido com o vácuo.
Outra maneira é congelar os frascos de doce, depois de arrefecido.


05 julho 2009

Viagens


Os filhos mais velhos viajam por terras da Boémia e Morávia, o pai da prole por terras a sul do equador.

O que faço eu aqui, com dois putos reguilas de férias?
Vou ali ouvir e ver os Deolinda.

17 junho 2009

Vão e divirtam-se ( se me deixassem eu até copiava).

15 junho 2009

Nem só de futebol vive o desporto

Parabéns ao Gumirães.Um clube de bairro com um grande ego e muita garra.

09 junho 2009

Cuscar por aí

Nem tudo é cinzento e triste neste país:
- um diverte-nos com fátima,outro com o (pouco) óbvio.

07 junho 2009

Eleições


À mesa do almoço falamos das eleições, quem vai votar e quem não quer votar. A maioria dos quatro possíveis votantes quer, livremente, abster-se.
Os filhos pequenos perguntam, põem na mesa a possibilidade de empate, explicamos que com tantos partidos concorrentes, não há grande possibilidade de empate.

Alexandre: - eles vão a correr? Porque não vão de bicicleta?

Era uma boa imagem, não era?

04 junho 2009

Qualquer dia

é bom para ser dia da mãe.



O Alexandre está a aprender a escrever errando.

02 junho 2009

Caça ao grilo





Ao ouvir o cri-cri procura-se uma toca na relva, arranja-se uma palhinha e faz-se cócegas à toca até o grilo sair e apanha-se.

-Ó mãei podemos levá-lo para casa e pôr numa gaiola?

O primeiro fim de semana passado no paraíso, com direito a banho nas águas geladas do Paiva, caça ao grilo e muito descanso. Dois dias sem televisão (sem campanha eleitoral,sem escândalos,sem crise...) são retemperadores.

20 maio 2009

Curtas

Para não parecer que este blog se tornou um blog de bichos.

Os filhotes já todos fizeram anos: 7, 11, 21 e 23. Estão grandes e recomendam-se.
A mãe também fez e não está muito recomendável - peso e cansaço a mais e humor a menos.
O pai fará brevemente e com ele se encerram as festas de aniversário.

A campanha eleitoral (pré?) mete medo ao susto. Os cartazes do assinar por baixo levam-me sempre a fazer um comentário irreproduzível...

A nova polémica professora/alunos é arrepiante. A 'stora é maluca.
Se a moda das gravações pega parece-me que vai haver por aí alguns professores a ter que ter mais cuidado com a língua. Concretamente uma professora duma secundária da cidade, gravada com telemóvel por um filho duma amiga, para provar à mãe que ela os tratava de atrasados mentais para cima. Provou-o amplamente.
O que me leva a perguntar onde anda o sr. do sindicato, sempre tão listo a vir a terreiro quando a agressão é no sentido oposto.

E por falar em Viseu, deixo aqui o mesmo recado de há quatro anos atrás:

04 Maio 2005

Exmo Sr. Presidente da Câmara,
Sr. Dr. Fernando Ruas,

O Sr. sabe que eu sei que o Sr. sabe
que vai ganhar as próximas eleições.
Que, provavelmente, ganhará todas as eleições a
que quiser, ou o deixarem, concorrer cá no burgo.
Então, porque raio, nos esburaca freneticamente a cidade,
sempre antes das autárquicas?

Ruby


Novo membro da família. Chega, novamente, ao abrigo do programa de treino de cães-guia. É o nosso , é uma cadela de 2 meses, cor chocolate (tivemos uma branca e dois pretos)a que demos o nome Ruby.
O Clermont será entregue ao seu utilizador invisual a 10 de Junho e, até lá, vai estar connosco aos fim de semana e a Ruby durante a semana.

Apreciação inicial: esperta, curiosa, asseada, linda e ressona.

10 maio 2009

Clermont

Posted by Picasa

Cheguem-se para lá, esta manta é minha. Não vêem que até tem o meu nick name?

09 maio 2009

07 maio 2009

Myosotis
























Directamente da natureza para a minha cozinha.

Ao contrário da Rosa tenho necessidade de ter sempre flores e/ou plantas em casa. As plantas e os animais comunicam comigo, existe uma interligação umbilical. Nem que seja um vaso de salsa.