06 abril 2007

Páscoa

Não gosto da Páscoa. Nunca gostei.

Filha de pais muito religiosos, este era o tempo das intermináveis vias sacras, do jejum.
Era proibido isto e aquilo, obrigatório rezar o terço diariamente.

O dia de Páscoa era para mim um suplício. O padre da aldeia (nas Terras do Demo) percorria, com o sacristão, todas as casas onde era obrigatório beijar os pés dum Cristo na cruz. A imagem de todas aquelas pessoas a babarem-se em cima daquela cruz, que eu era obrigada a beijar vezes sem conta, em todas as casas dos familiares chegados e afastados, ainda hoje me arrepia.
Nem o salpicão, a broa e o pão de ló, comidos a seguir, me sabiam bem.

Também não atino com o coelho que dá ovos.

Desta tradição gosto dos ovos (kraslice) e desgosto da pomlázka.

6 comentários:

Mãe disse...

pois eu, filha de pais citadinos e pouco católicos (ou nada, mesmo) e pouco convencionais (nada mesmo) era a festa religiosa de que mais gostava... em particular da missa da vigília pascal cá da cidade... à noite a igreja ficava lindíssima à luz do braseiro e depois das velas... o padre nem acendia as luzes nessa noite.
Depois divorciei-me e aquele erro da natureza do padre teve o desplante de me dizer que escusava de ir à igreja. Nunca mais lá entrei.

Pandora disse...

Não ligo nenhuma á Páscoa. É apenas mais um dia em familia, e uns ovos de chocolate para as crianças,
Felismente nunca tive de beijar os pés do Cristo, porque a familia nunca foi destas coisas, e o padre nunca entrou na minha casa.
Apenas cumpro a tradição de não comer carne na 6ª feira, mas ouje mesmo já estava a cortar fiambre para o lanche...
Enfim, a pouco e pouco as tradições vão-se perdendo , e no que respeita á religião, acho que na primeira metade deste séc. muita coisa vai mudar.
Beijos.

Pandora disse...

Ops, passaram uns erritos!!!!

Costinhas disse...

então aproveita as Páscoas vindouras para te vingares :p

beijinhos!

Rui Curado Silva disse...

Eu adoooooro a pomlázka ;)

Eva Lima disse...

Que mauzinho, Rui!!