12 abril 2007

Ollie versus cão-guia

O que ninguém esperava aconteceu. A Ollie não pode ser cão-guia. A esterilização estava marcada para hoje, antecedida dde radiografia à anca para despiste da displasia. Nada na sua constituição física o fazia prever, mas apresenta displasia coxofemural da anca esquerda. Isto elimina-a do programa. É uma deficiência genética que pode levar o cão a mancar e a sofrer de fortes dores o que é incapacitante, para um animal de trabalho constante junto de um invisual.
É uma pena muito grande para nós, educador e demais pessoal da Escola de Mortágua, perder do programa esta cadela, duma inteligência muito acima da média.

Nota curiosa (ou nem por isso) é que dois dos nossos filhos nasceram com luxação congénita da anca que, grosso modo, é exactamente a mesma coisa.

8 comentários:

Van Dog disse...

Cá pra mim está-lhe reservado outro destino, também muito especial...

Van Dog disse...

Desculpa, Ollie, estava a esquecer-me: espero que esse problema não te limite demasiado, e que não te faça sofrer...

Van Dog disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Bekas C. disse...

Ohhhhh
Que pena!!
:(

Cloé disse...

Que dó!Vamos ficar torcendo por notícias boas e não perder a esperança nunca,pois ela que nos mantém em atividade!Abraços e um bom final de semana.

Mamã Martinho disse...

É pena, mas se não for esse o seu destino será outro. Esperemos apenas que o problema não lhe cause muitas dores futuras.

Bjs

Mónica

mamã Xana disse...

E para onde vai ela agora?

CGM disse...

Se calhar é uma pergunta parva, mas não dá para ficarem com ela?