21 março 2006

Fica ou sai?

Não me lembro de alguma vez ter concordado com os ministros da agricultura deste país.
A nossa política agrícola sempre primou pela ausência de objectivos, de visão.
De ficar à espera para ver no que dá.
A adesão à CEE trouxe expectativas que não se aproveitaram a seu tempo. Os intervenientes estiveram mais preocupados em chupar subsídios.


Hoje gostei de ouvir Jaime Silva dizer que a nossa agricultura não podem ser subsidiodependente.

Eu diria mesmo mais: não pode haver agricultores que só existem porque há subsídios.

8 comentários:

Anna^ disse...

É destas verdades q por vezes é preciso ouvir!!
O ano passado fecharam um sem número de explorações agrícolas;falta é saber o porquê?!
Oxalá acabe a politica do "Ser-se agricultor é viver de subsídios".

bjokas ":o)

aos meus olhos disse...

Eva, não há agricultores por haver subsídios, há gente que se "faz passar" por agricultor, para ter maneira de viver por conta desses subsídios. Passam-me diariamente pelas mãos projectos, e contratos fictícios de arrendamento, com o único intuito: receber subsídios. Há tbm quem não precise de trabalho, passa a vida em cursos de formação (que são necessários) dados a meninas, senhoras e muita gente desocupada, cuja fonte de rendimento é essa mesma. Seria de louvar se realmente os temas abordados e aprendidos nos ditos cursos fossem postos em prática, mas pelo contrário, quem devia recebê-los para dinamizar a agricultura, nem sequer toma conhecimento da sua existência. É este o nosso Portugal.

Tão só, um pai disse...

... eu também gostava de arranjar uma coisa destas ... chefe de gabinete ...

Eva Lima disse...

Seja bem aparecido sr. d. TSuPy;

Ana e Anna^,
nos anos 90 passaram-me muitos "subsildios" agrícolas pelas mãos, bem como projectos a fundo perdido, (infelizmente foi muito dinheiro parar a jipes Patrol). O que me enfurece é hoje não ver nenhum resultado desse dinheiro que deveria ter sido investido para modernizar a agricultura....
E isto é aqui no norte onde lidamos com o minifúndio, agora façam contas aos hectares alentejanos!!!! Por isso ãs manifestações contra o Jaime Silva serem essencialmente lá.

Carla O. disse...

Mais uma vez concordo contigo!
Porque será? ;)
Beijinhos

oLouco disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
oLouco disse...

Fica. O problema não são os subsídios, mas como eles foram e estão a ser utilizados. Se é para engordar, comam toucinho do céu. Mas que loucura ...

Carla disse...

Sim, o problema é os sistema de "fiscalização" da atribuição de subsidios. Em ultima instancia o Sr. Pai Estado. Porque dá-se umas voltas à legislação, arranjam-se (como alguem dizia lá em cima) uns contratos de arrendamento ficticios, umas facturas bem empoladas, e pronto, faz-se um projecto e o dinheiro vem, ou vinha. E a fiscalização? Muitas vezes neste pais uns fingem que trabalham e outros fingem que fiscalizam...

Trabalhei 2/3 anos como gestora de projectos, e sai porque quiz, porque era trabalhar a fingir. Esra uma especie de contadora de historias... mentiras... falcatruas... sim!