26 janeiro 2006

A família vai aumentar

A nossa família vai ter, a partir de amanhã, mais um elemento.
Um cão. Um cachorro de três meses, Labrador Retriever.

Não, não é mais um satisfazer dum desejo-capricho dos meninos. Sobre isso já expliquei muito bem a minha posição.

Trata-se de um futuro cão-guia.
A Associação Beira Aguieira de Apoio ao Deficiente Visual tem uma escola de cães-guia em Mortágua (perto de Viseu). Única no país. Forma anualmente cerca de dez duplas cego/cão-guia. Gratuitamente.

Esta escola necessita de colocar os cachorros dos 2 aos 14 meses em famílias de acolhimento para proporcionar ao cachorro a apreensão das regras elementares de obediência e o contacto com os diversos estímulos interiores (casa, ambiente familiar) e exteriores (trânsito, animais, cheiros, barulhos, locais públicos...etc).
A maioria destes cães não serão realmente cães-guia por diversas dificiências (temperamento, saúde, etc), é necessário criar e educar muitos para se chegar a entregar um cão-guia a um cego. Espera-se por um cão-guia alguns anos.

Neste momento a Escola tem uma grande necessidade de mais famílias de acolhimento.
A condição é gostar e querer aprender com os animais e residir na zona de Viseu até Coimbra. Maior distância é impraticável porque os cachorros são acompanhados semanalmente pelo treinador e a escola tem apenas três.

Além do acompanhamento técnico, a Escola proporciona toda a alimentação e assistência medico-veterinária durante todo o período de estadia, um seguro e, não menos importante, leva o cachorro para as instalações da Escola sempre que a família necessite: fins de semana fora, férias, etc.


Tive conhecimento disto há dois anos. Entretanto uma amiga teve uma cadela em acolhimento e disse-me que a Escola estava a ter muitas dificuldades em encontrar famílias de acolhimento e, como sabia que a nossa cadela tinha morrido, sugeriu-mo. Levei o assunto a conselho familiar e... foram unânimes: SIM.

Não podemos só queixarmo-nos das coisas más é preciso fazer algo, pequeno que seja, em direcção à mudança.


Amanhã chega um cachorro, macho, preto e com nome começado por O que temos que escolher. Não pode ser nome de pessoas! Aceito sugestões.

NOTA
: peço que divulguem a Associação e o seu trabalho. Labora com bastantes dificuldades financeiras (vive de um apoio da Segurança Social, dos donativos e da venda de cães não aptos para cão-guia) mas muito empenho de todos trabalhadores e colaboradores. Posso testemunhá-lo.

contacto: email caes.guias@clix.pt tel.231920978
Sítio

8 comentários:

Anna^ disse...

E cresce a minha admiração por ti :)))

bjokas ":o)

LIVRARIA DA PRAÇA disse...

No próximo dia 17 de fevereiro (sexta-feira) vamos ter uma conversa sobre a Escola de Cães Guia, com pessoas ligadas à mesma, na livraria da praça. Mais próximo da data teremos informação mais detalhada no nosso blog:

http://livrariapraca.blogspot.com/

bazookas disse...

Eva:
Eu tenho uma Golden Retriever lindissima e vou-me também voluntariar para aceitar um cão. E, darei nota da tua preocupação no meu blogue, ok? Vê o teu email.
E, desculpa lá aquela do Cavaco mas olha que até o Sócrates (o que anda com canadianas) votou nele. E, parabéns pelo teu blogue

isabel disse...

Conheci há pouco tempo uma família que tem em casa uma dessas cadelas, em Coimbra onde moro, Conheci tb a lindíssima cadela. Contei em casa e claro os meus filhos ficaram excitadíssimos com a ideia. Mas não dei seguimento por 2 razões: 1 moro num apartamento, mas essa nem é a mais importante 2 durante todo o dia não está ninguém em casa e ao que sei esses cães não podem ficar tanto tempo sozinhos ( e nem eu nem o meu marido podemos trazer cães para o trabalho). No caso da família que conheci a sra é cabeleireira e a cadela passa o dia com ela no cabeleireiro.

Eva Lima disse...

Isabel,
tens razão estes cães não podem/não devem ficar muito tempo sozinhos. É claro que a lei permite que os cães-guia entrem e permaneçam em todos os locais (incluindo local de trabalho) mas não é fácil...

~Su~ disse...

Olá :)

Parabéns pela atitude, que é de louvar, adorei a ideia. Ai se eu já não tivesse as minhas filhotas patudas :D

Que tal Otis?

Beijos,
Su

bazookas disse...

Eva, já mandei mail mas ainda não tive resposta. Vê lá se exerces a tua magistratura de influência

Carla O. disse...

Infelizmente estou tãaaaoooo longe...
E que tal Osga?! (Eu sei, não tem piada nenhuma, mas foi o que me ocorreu, para além de Óscar...)
Muitos beijos
Carla e piscos