05 janeiro 2006

Infelizmente

isto não é surpresa.

4 comentários:

Mitsou disse...

Querida Eva, deixo-te um beijinho, para a Mãe maravilhosa que és, e outro para o André com um sorriso de ânimo para o tratamento. É cruel, sim, conhecer tão cedo a dor do sofrimento físico. Sei do que falo e sei, também, que é nessa dor (mitigada pelo amor familiar) que se acendem muitas vezes os olhares de esperança e determinação que nos iluminam o caminho da vida.

Anna^ disse...

Infelizmente estes serviços q deviam andar interligados e com as informações"em dia",limitam-se a dar pareceres idênticos aos anteriores sem ir a campo esclarecer ou ver com olhos de ver se as situações se confirmam ou não....Infelizmente ainda há MUITA incompetência onde não era suposto haver...para segurança da vida das crianças!
Uma vergonha!!

alexandra disse...

se isto pelo menos servisse de alerta; de despertar para os profissionais desta área. o distanciamento, claro, é necessário para quem trabalha nesta área, é uma forma de manter a sanidade, mas tem que haver uma humanização dos métodos utilizados,e do proprio sistema de recrutamento; teria toda a lógica criar um mecanismo de avaliação da motivação nos processo de selecção dos candidatos aos Institutos de Serviço Social.
[e a minha solidariedade à vitima de ulcera péptica! De portador para portador! :-(]

AnaBond disse...

eu não consigo comentar... enfim.